Skip to content

Deixe-me ser claro …

9 de maio de 2011

Por Frank Viola.

Deixe-me ser claro.

Há um preço a ser pago para que a vontade do Senhor se volte para sua igreja.

Você terá de lidar com algumas situações, como ser mal-entendido por aqueles que abraçaram o cristianismo espectador.

Você carregará as marcas da cruz e morrerá mil mortes no processo de se tornar, com outros crentes, uma comunidade íntima e acolhedora.

Terá de suportar a bagunça que é parte inerente do cristianismo relacional – abandonando para sempre a polidez artificial sustentada pela igreja organizada.

Não compartilhará mais do conforto de ser um espectador passivo.

Em vez disso terá de aprender lições de autoesvasiamento e como se tornar um membro responsável e prestativo de um Corpo que funciona…além do mais, terá de enfrentar a terrível oposição daquilo que certo escritor chamou de ‘as últimas seis palavras da igreja’ – “nós nunca fizemos deste modo antes.”

Você terá de experimentar a antipatia da maioria religiosa por recusar submeter-se à tirania do status quo.

E você incitará as mais severas investidas do Adversário que tentará sufocar o que representa um testemunho vivo de Jesus na sua vida… todavia, assim como o sofrimento que segue aqueles que tomam a estrada menos percorrida, os gloriosos benefícios de viver a vida do Corpo em muito supera o preço a ser pago.

O Senhor edifica sobre vidas quebradas; sua casa é constituída de despojos de combates (1 Co 26:27). Assim sendo, ‘saiamos até Ele, fora do arraial, suportando a desonra que Ele suportou’ (Hb 13:13). Pois é lá que talvez encontremos os batimentos do coração do Salvador”

Fonte: Reimaginando a Igreja via: Angelo Bazzo.

Anúncios
One Comment
  1. 11 de maio de 2011 12:03

    Este texto é perfeito em verdade. Louvo a Deus por me mostrar que não estou sozinho, há outros que não se deixaram contaminar ou mesmo saíram fora do arraial. Valeu…

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: