Skip to content

As mestras analfabetas da India

28 de março de 2011

Algumas pessoas estão revolucionando a Igreja na Índia contrariando o esteriótipo evangélico ocidental de obreiro. São mulheres e não sabem ler nem escrever.

Por Felicity Dale:

Escrevi no passado sobre o fato de que alguns amigos nossos da India, que testemunham a chegada de milhares de novos convertidos em sua rede todos os anos, contam com mulheres analfabetas para ensinar a outros, inclusive com passagens bíblicas. Várias pessoas me pediram para comentar mais sobre isso.

O fato de alguém aprender oralmente não o torna ignorante ou incapaz de entender as coisas. Estas pessoas somente têm uma maneira diferente de aprender. Até mesmo em nossa própria cultura, muitos jovens aprendem mais observando do que lendo.

Cada um dos aproximadamente 50 tópicos que nossos amigos esperam que seus líderes ensinem está dividido em 9 ou 10 pontos principais. O treinamento é realizado várias vezes ao ano. Há diferentes níveis, nos quais a pessoa aprende e passa adiante um determinado tópico. Assim, um obreiro de uma igreja caseira terá um entendimento básico do tema. Ele terá condições de aprender vários pontos estratégicos de um determinado tópico. O líder de treinamento local é o que tem mais conhecimento, com mais referências bíblicas. Quando a igreja dispor de um mentor que seja capaz de treinar obreiros em todo um território ou pais, certamente haverá outros obreiros com amplo conhecimento do tópico, incluindo referências bíblicas relevantes.

Isso acontece devido à maneira como um tópico é ensinado. O professor fala sobre o tópico utilizando-se de perguntas e respostas, fazendo com que os outros repitam o que é ensinado, e as pessoas memorizam o assunto. Espera-se também que eles apliquem este conhecimento, colocando-o em prática. Quando eles ensinam as mesmas coisas a outros, sua mente absorve ainda mais.

Eis alguns tópicos que são ensinados:

– A Grande Comissão;

– O que é a Igreja;

– O propósito e a vontade de Deus;

– Perseguição;

– As dez funções da Igreja;

– O batismo;

– O papel da mulher;

– Caminhada de oração: dez passos;

– Batalha espiritual.

Se as pessoas em nossas igrejas tivessem o mesmo conhecimento destes tópicos que estas mulheres analfabetas têm, tanto no nível prático como no teórico, seríamos bem mais efetivos no Reino. Obviamente, temos o privilégio de ler as Escrituras e no Ocidente não faltam Bíblias. Mas há uma diferença entre aprender com o propósito de estender o Reino de Deus e estudar para sua própria edificação pessoal. Que possamos repensar nossas estratégias no treinamento de nossos líderes.

Fonte: Simply Church. Tradução: Pão & Vinho.

“Deus escolheu as coisas loucas do mundo para confundir os sábios; e Deus escolheu as coisas fracas do mundo para confundir as fortes; e Deus escolheu as coisas ignóbeis do mundo, e as desprezadas, e as que não são, para reduzir a nada as que são.” ~ Paulo (1 Cor 1:26-27)

Anúncios
2 Comentários
  1. cristina permalink
    2 de abril de 2011 0:22

    MUITO BOM, FAZ NOS LEMBRAR DE PEDRO… PERFEITO ESSES TÓPICOS ENSINADOS , MAIS PERFEITO AINDA , PAULO (1 cor 1:26-27) .

  2. 12 de junho de 2011 13:29

    Amém!
    Conhecemos igrejas em lares na Índia, mais de 200!, mais de 6 mil crentes em Cristo vindos principalmente do hinduísmo, quase todos sem nenhum estudo porém todos ávidos por servir a Jesus.
    Eles pedem aos pastores que sejam enviados para os povos árabes do Oriente Médio, e não precisam de dinheiro, de sustento, de recursos… só querem ser enviados para anunciar o Evangelho onde este não é ainda conhecido…

    E nós aqui no ocidente precisamos de tantas coisas! Que o Senhor tenha misericórdia de nós!

    Marcio.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: