Skip to content

Gays e lésbicas repudiam espaço que grupos religiosos ganharam na eleição

16 de outubro de 2010

José Wellington e Dilma RoussefEm carta aberta a Dilma e Serra divulgada nesta sexta-feira, 15, a Associação Brasileira de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Travestis e Transexuais (ABGLT) repudiou o preconceito e o espaço privilegiado que grupos religiosos vêm ganhando na campanha eleitoral. A manifestação da associação vem no momento em que o debate em torno da posição dos candidatos sobre o aborto e o casamento gay tem pautado os rumos da campanha e as declarações de ambos.

A ABLGT pediu a Dilma e Serra respeito ao princípio do Estado laico e à democracia para impedir que continue “a instrumentalização de sentimentos religiosos e concepções moralistas na disputa eleitoral”. Na carta, a ABLGT argumenta ainda que “ficou clara a inescrupulosa disposição de determinados grupos conservadores da sociedade a disseminar o ódio na política em nome de supostos valores religiosos”.

Em fala direta a Dilma e Serra, a associação lembra a trajetória de ambos nos governos Lula e FHC, e afirma que o que de fato os opõe não é a defesa dos direitos da população LGBT ou a visão de que o aborto é um problema de saúde pública. “Não neguem seu passado de luta contra o obscurantismo”, diz a carta. A ABLGT pede, por fim, que os candidatos se atenham ao “debate de propostas para políticas de governo e de Estado”.

Leia a íntegra da carta.

Fonte: Estadao.

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: