Skip to content

Os novos evangélicos e a nova reforma protestante

7 de agosto de 2010

Por Ricardo Alexandre.

Inspirado no cristianismo primitivo e conectado à internet, um grupo crescente de religiosos critica a corrupção neopentecostal e tenta recriar o protestantismo à brasileira.

Irani Rosique não é apóstolo, bispo, presbítero nem pastor. É apenas um cirurgião geral de 49 anos em Ariquemes, cidade de 80 mil habitantes do interior de Rondônia. No alpendre da casa de uma amiga professora, ele se prepara para falar. Cercado por conhecidos, vizinhos e parentes da anfitriã, por 15 minutos Rosique conversa sobre o salmo primeiro (“Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios”). Depois, o grupo de umas 15 pessoas ora pela última vez – como já havia orado e cantado por cerca de meia hora antes – e então parte para o tradicional chá com bolachas, regado a conversa animada e íntima.

Desde que se converteu ao cristianismo evangélico, durante uma aula de inglês em Goiânia em 1969, Rosique pratica sua fé assim, em pequenos grupos de oração, comunhão e estudo da Bíblia. Com o passar do tempo, esses grupos cresceram e se multiplicaram. Hoje, são 262 espalhados por Ariquemes, reunindo cerca de 2.500 pessoas, organizadas por 11 “supervisores”, Rosique entre eles. São professores, médicos, enfermeiros, pecuaristas, nutricionistas, com uma única característica comum: são crentes mais experientes.

O cirurgião Irani Rosique (sentado, de camisa branca, com a Bíblia aberta no colo). Sem cargo de clérigo, ele mobiliza 2.500 pessoas no interior de Rondônia.

Apesar de jamais ter participado de uma igreja nos moldes tradicionais, Rosique é hoje uma referência entre líderes religiosos de todo o Brasil, mesmo os mais tradicionais. Recebe convites para falar sobre sua visão descomplicada de comunidade cristã, vindos de igrejas que há 20 anos não lhe responderiam um telefonema. Ele pode ser visto como um “símbolo” do período de transição que a igreja evangélica brasileira atravessa. Um tempo em que ritos, doutrinas, tradições, dogmas, jargões e hierarquias estão sob profundo processo de revisão, apontando para uma relação com o Divino muito diferente daquela divulgada nos horários pagos da TV.

Estima-se que haja cerca de 46 milhões de evangélicos no Brasil. Seu crescimento foi seis vezes maior do que a população total desde 1960, quando havia menos de 3 milhões de fiéis espalhados principalmente entre as igrejas conhecidas como históricas (batistas, luteranos, presbiterianos e metodistas). Na década de 1960, a hegemonia passou para as mãos dos pentecostais, que davam ênfase em curas e milagres nos cultos de igrejas como Assembleia de Deus, Congregação Cristã no Brasil e O Brasil Para Cristo. A grande explosão numérica evangélica deu-se na década de 1980, com o surgimento das denominações neopentecostais, como a Igreja Universal do Reino de Deus e a Renascer. Elas tiraram do pentecostalismo a rigidez de costumes e a ele adicionaram a “teologia da prosperidade”. Há quem aposte que até 2020 metade dos brasileiros professará à fé evangélica.

Fonte: Revista Época.

Mais uma vez comprova-se que o fenômeno do cristianismo simples está crescendo e cada vez mais chamando a atenção tanto da Igreja institucional quanto da mídia secular . Mas não penso que  o cristianismo simples ao qual a reportagem se refere seja a “recriação do Protestantismo à brasileira.”  Este não é um fenômeno exclusivamente tupiniquim, muito embora o potencial de crescimento da Igreja nos lares no Brasil seja imensamente maior do que em muitos países – o que ocorre também na Igreja institucional.

O artigo está muito bem escrito, levando-se em consideração que provavelmente saiu da pena de um jornalista secular. Mas o autor comete algumas generalizações a começar pelo fato de dizer que todo cristão não-católico no Brasil é evangélico (ver quadro acima). Mormons e Testemunhas de Jeová não se consideram e não são considerados evangélicos.

Ao ler o artigo completo (o que vemos acima é somente um trecho), vemos que o autor cita três correntes, sem se preocupar em diferenciá-las. A primeira, é a Igreja nos lares, a segunda é a Igreja emergente e a terceira é a dos blogueiros apologistas. Ele converge estas três correntes em um movimento de reação contra as exuberâncias do neopentecostalismo.

Mas a Igreja emergente, por exemplo, não se trata de uma reação ao neopentecostalismo. A Igreja emergente entende que a Igreja moderna, em geral, necessita de uma reforma e tem como enfoque construir pontes entre a Igreja e a geração pós-moderna. E apesar de a “desinstitucionalização” ser parte da pauta do diálogo emergente, muitas das comunidades emergentes são institucionais.

O artigo menciona os chamados blogueiros apologistas entre os novos reformadores, mas eles em sua maioria são somente irmãos conservadores de orientação reformada que não estão de acordo com os abusos das igrejas neopentecostais. Eles acertadamente clamam pelo regresso a uma sã doutrina, mas isso não necessariamente faz deles cristãos emergentes ou novos evangélicos.

Embora o neopentecostalismo seja a “vidraça” da vez, a Igreja nos lares tampouco é uma reação ao neopentecostalismo especificamente e sim uma alternativa ao sistema institucional de forma generalizada. Mais detalhes em meu próximo artigo sobre o assunto.

Anúncios
14 Comentários
  1. ESdras Neves permalink
    8 de agosto de 2010 11:44

    Ô mano Hugo!! Bom ler a respeito dessas coisas.E ao mesmo tempo,creio que é pra ficar alerta, porque a igreja evangélica, de forma generalizada,o grande pacotão institucional,no sentido de paganização cristianizada,como um grande camaleão mutante que troca de cor,mas de forma tbm tende a pegar a onda e adaptar à sua doutrina/liturgia.
    Gostaria de saber de vc se teria como me enviar algo que ajudasse a entender melhor as linhas que delimitam Igreja nos LAres/Igreja Simples/Orgânica de Igreja Emergente.
    Uma coisa que creio que o Senhor tem me ajudado a discernir, foi o que vc disse sobre os blogueiros apologistas, que clamam por algo, mas no fundo são conservadores de orientação reformada, batendo nos abusos neo-pentecas.
    VAleu Hugo mais uma vez.
    Shalom

  2. 8 de agosto de 2010 22:58

    Esdras,

    Eu fiquei devendo a continuação da série “PERIGOS EMERGENTES”. Preciso continuar com a série, mas se você quiser pode começar lendo a introdução de algo que já escrevi aqui. E se quiser saber mais, clique na tag “Igreja Emergente“.

  3. 9 de agosto de 2010 9:48

    Olá Hugo, não seria novidade que a mídia desse sempre seu parecer em assuntos que ela mal conhece, o que na verdade não vejo nada de tão extrordinário nesta matéria dessa revista, o que poderia (como vc disse, um jornalista secular) descrever como reforma, isso é um mover, não um movimento. Escrever sobre esse assunto sem fazer parte é como dar tiro no escuro e querer acertar. abraços.

  4. cassio permalink
    10 de agosto de 2010 4:00

    Infelizmente não creio em boas intensões humanas.
    Percebo claramente que as intensões daqueles que publicaram o texto esta alinhado com interesses diametralmente opostos a Palavra de Deus. A vergonha e o pecado publico e exposto das igrejas não devem ser dadas a grupos específicos, mas a todas as instituições que de forma pecaminosa e anti-bíblica usam seus membros como ariete para objetivos menores. Mas isto nos ja sabíamos, na verdade a mutacao do pecado humano nao fez nada novo.

    Cabem aqui, protestantes de todas as denominações, católicos em suas diversas vertentes, espiritas e demais núcleos religiosos.

    Acredito e posso ate garantir que em todos estes meios seremos surprendidos por pessoas que chegarao a Deus antes de mim ou de voce. Se nos julgassemos a nos mesmos nao precisariamos de sermos julgados. O julgamento que a revista alarde nao visa o bem de ninguem a nao ser dos bolsos de quem a edita, logo a honra e a gloria que desejam ja alcancaram. A gloria que desejamos nao vem da midia, e creio que digito estas linhas alinhado com o principio biblico que nos foi ensinado pelo Mestre: a mao direita nao precisa saber o que foi feito pela esquerda.

    Tambem vejos todos os erros e pecados vestidos de lideres e institicoes eclesiasticas. Deus nao dorme amado e a ruina do impio e repentina sempre. Me preoculpa quando pessoas que estao ajustando seus passos a palavra de Deus, acham que midia secular possa agregar algum bem ou multiplicar a graca de Deus sobre os ignorantes. Tolice. Recentemente ouvi o Pastor David Wilkerson dizer: Ha pecado de todos os lados, mas a Igreja do senhor Jesus esta limpa, santa e se preparando para o Cordeiro, o problema ‘e que talvez voce nao faca parte dela. Cuidemos de nossos rebanhos e messamos nossas aguas, esta ‘e nossa porcao.

    Amados lideres, no passado o mesmo engodo conduziu o surgimento de ene denominacoes calcadas em doutrinas de homens cujo o objetivo nao era honrar a Deus. O engodo do orgulho e a sede da fama.
    Nao sou teologo, nem tenho divisas que ressaltem quem eu possa ser, mas, o que este discurso de Nova reforma me parece ‘e uma tentativa de lancar remendos novos em roupas velhas, assim como Lutero fez.
    Nao ha remedio para carne senao o nascer de novo. Seja dentro de uma igreja historica, neo-petencostal, progressista, catolica ou qualquer outra que invoque o nome do Senhor Jesus Cristo, nao ha remedio para nossa sede de pecar, senao humildemente reconhecermos quem somos e aos pes de Cristo e tentar nos salvar e sendo possível auxiliar outras pessoas a se salvarem.

    Que nao sejamos enganados pelas nossa concupiscencia, pois se os tempos nao forem abreviados ate os santos serao enganados.

    Que a Paz de Cristo que excede a todo conhecimento seja o arbitro em nossos coracoes.

  5. Welton Coelho Lopes permalink
    22 de agosto de 2010 23:59

    O triste é que em pequenas cidades torna-se mais difícil encontrar o Evangelho do Senhor Jesus sendo pregado com exatidão. O pequenos rebanhos, ainda um tanto quanto incultos na Palavra de Deus, são alvos e presas fáceis na mãos dos manipuladores de emoções…E a casa do pão está a cada dia mais vazia, tornando-se apenas um local de bate-papo entre amigos! Quantas vidas estão necessitando da Palvra de Transformação? Milhares delas. E quais são as preocupações dos nossos pastores? Todas, menos o trabalho de pastorear com zelo e amor…e coragem para pregar a correção. O comércio sem notas fiscais é uma rotina na vida dos evangélicos, mas se falar contra corre-se o risco de ficar sem a ovelha!
    Manipula-se a fé com ameaças de maldições, manipula-se as emoções para se conseguir ofertas e dízimos, pregando Malaquias fora do seu contexto e em tom de ameaça velada.
    Fala-se, e muito, de Jesus Cristo o Salvador e fala-se muito pouco de Jesus Cristo, o Senhor de nossas vidas, e isto de forma proposital, pois torna-se mais fácil manipular o homem, devido ao seu temor de ir para o inferno. Quando aceitamos a Cristo, Ele torna-se primeiro o nosso Senhor, modifica a nossa vida e a salvação é apenas um complemento, o mesmo para a obtenção de bençãos, pois Jesus nos diz para que procuremos em primeiro lugar o Reino dos Céus… e as demais coisas nos serão acrescentadas.
    Precisamos sim, de pessoas mais compromissadas com o Evangelho puro do Nosso SENHOR e Salvador Jesus Cristo!
    Que a paz de Cristo floresça em nossos corações!

  6. 25 de agosto de 2010 15:42

    A questão não está no lugar onde se frequenta, mas na forma de relação entre as pessoas.
    Só se aprende a ter discernimento, quem quer viver de forma agradável a Deus, seguindo a
    Jesus. Não podemos medir nossos valores espirituais pessoais pela opinião dos outros; precisamos
    redescobrir um padrão de vida aonde possamos agir como o próprio Deus, que pelo sacrifício pessoal
    libertou vidas.
    Geralmente o sistema religioso institucionalizado combate o que não entende e o que o
    confronta; assim, o nosso guia espiritual (Espírito Santo) concebe uma comunidade entre
    pessoas unidas e o foco não é apenas o serviço religioso ou ritual mantendo as vidas como
    expectadores, mas a formação de pessoas fiéis a Deus, à Palavra, que combatam aparentes
    relacionamentos superficiais que tornam as pessoas isoladas umas das outras, disputando
    poder, atenção e influências às suas necessidades individualistas.
    Quando a instituição impõe compromissos e necessidades, há falsas expectativas que frustram as
    pessoas, onde a grande ilusão é o excesso de formalidades, que provoca acepção, falta de reflexão e
    mercantilismo religioso; o amor e sentimento de partilha são substituídos por exclusividade e
    permanência à submissão das lideranças eclesiais, aonde se confunde o planejamento organizacional
    com o saber dos propósitos providenciais e proféticos divinos.
    O projeto de Deus sempre prevalecerá a despeito de desmandos e desvios ministeriais.
    (Acesse estudo: http://www.discipuladosemfronteiras.com).

  7. Raimundo Renken permalink
    28 de novembro de 2010 9:39

    oje somos muitos (os machucados) na minha cidade ja tem mais de 250 membros vivendo assim será que isso vai mudar? estamos tristes e amuados esperando alguma coisa em que se possa acreditar, por isso buscamos ideias as (açoes) vem depois as ideias geram as buscas, as oraçoes, e nos traz a vontade de DEUS por isso dizemos “reforma já……….

  8. Aguinaldo permalink
    25 de dezembro de 2010 12:09

    Acreedito que está passando a hora de uma nova e verdadeira Reforma Cristã. Não consigo entender como as pessoas (pastores, apóstolos, etc.), dizendo-se de Deus amedrontam as pessoas e as induzam a comprar riquezas mundanas. Será mesmo que Jesus Cristo, o filho de Deus sofreu morte de cruz somente para nos dar riquezas terrenas ? O Rei dos Reis não tinha onde reclinar a cabeça, nasceu numa estribaria, comeu espigas de milho, comeu peixe assado na beira da praia. Onde está o luxo e a riqueza na vida Dele ?
    Ensina-se hoje somente o que dá retorno buscando cada líder apenas sua satisfação pessoal. Os homens criam suas Doutrinas e as enfiam guela abaixo, principalmente dos menos afortunados.
    Veja abaixo algumas doutrinas das Igrejas “Evangélicas” – Cada denominação faz uma coisa :
    – a guarda do Sábado (o quarto mandamento de Deus) – somente a Adventista obedece)
    – batismo, somente após 12 anos de idade.
    – falar línguas estranhas (Glossolalia)
    – entrega dos Dízimos (todos defendem)
    – mulheres usando véu
    – mulheres não podem cortar os cabelos
    – mulheres na direção dos cultos
    – batismo por Imerssão
    – batismo por asperssão
    Precisamos nos unir e colocar a verdadeira, simple, singela, más Poderosa Palavra de Deus em ação como Ele deixou escrita na Bíblia Sagrada.

  9. 13 de janeiro de 2011 22:53

    Nosso adversário é sujo mesmo, no meio de tantas vantagens da nova reforma, a qual eu realmente sou a favor, mas sempre tem um detalhe que não bate… DEIXAR DE DAR O DIZIMO! E principalmente explicá-lo da pior maneira possível…. pois é faça o crente deixar de dizimar e o crescimento financeiro deste povo acaba! Como não dá pra abafar os evangélicos vamos promovê-lo mas minaremos a fonte de seu crescimento…

    Ai, ai, e o pior que mta gente vai neste oba, oba… e o povo perece por falta de conhecimento de Deus.

  10. 14 de janeiro de 2011 19:00

    Ed,

    Quando a fonte de crescimento de uma igreja passa a ser o dízimo e não a regeneracao de seus membros, então esta igreja ja se prostituiu a mamon. A fonte de crescimento da igreja não e o dizimo e sim Cristo que nasce em cada coração.

    Um regenerado em Jesus deve naturalmente investir no Reino de Deus com suas finanças, muito mais até do que 10%. Mas isso deve ser fruto da regeneração no crente (Paulo nos ensina que Deus ama o que dá com alegria) e não por coação (por meio de tabus legalistas). Portanto, o problema não e o principio biblico do dizimo, mas sim 1) o dizimo ” malaquiano” cobrado nas instituições religiosas como uma forma de imposto religioso e 2) a maneira como o dinheiro é gasto nas demominações (gasta-se mais com estruturas religiosas do que com os pobres e com missiões).

    Esta é uma questão que, graças a Deus, tem sido justamente revista e entendo que esta é uma das colunas vertebrais desta nova reforma que nossa geração esta propondo.

  11. 16 de agosto de 2011 22:55

    Eu não sei se podemos enquadrar pessoas que acreditam no Paulo disse a Timóteo quanto ao zelo da sã doutrina do evangelho como desigrejados ou ainda decepcionados com a igreja, nem mesmo como bibleheads, ou novos cristãos! Acredito na igreja emergente … eu encaro isso isso como subversão de um caminho a ser vivido no coração e retorno da igreja ao zelo das verdades inegociáveis do Reino… se há outras congregações surgindo como igreja emergente pode até ser… mas creio mesmo que hoje a igreja institucional perdeu sua função de ser LUZ DO MUNDO E SAL DA TERRA e o que vemos é que a mesma foi tomada de assalto por apóstatas e presunçosos…

    Eu piamente creio nisso… “Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.” 2Timóteo 3:1-5

    Prefiro ficar em casa com minha família e amigos e novos na fé compartilhando e congregando na pureza da fé e no calor e fervor do Espírito do que ficar no meio dessa presepada gospel que enfeia e mancha a história da verdadeira igreja e suja a agua limpa do evangelho … chega de ladrões, salteadores, manipuladores, líderes perversos sem o Espírito, pervertendo a sã doutrina e inventando modismos para arrecadar e fazerem crescer seus ministérios…

    Cansei e não me arrependo … sou livre para viver o evangelho!

  12. TRINTA JUNIOR permalink
    9 de julho de 2012 16:50

    APESAR DA REPORTAGEM SER DE DESCRENTE. DEUS D´´A O DECONTO E, POR SREM LEIGOS, SÃO MAIS SINCEROS. SINTO QUE DEUS TÊM MAIS PRAZER EM DIVULGAR A SUA REFORMA, QUE CERTOS ARTIGOS DE DITOS CRENTES. COMO CRENTE NO SENHOR, E MAIS MADURO E ABERTO A BÍBLIA, ACREDITO QUE ESSA É A ÚLTIMA E NECESÁRIA REFORMA. IRMÃOS AINDA ESTOU N ASS DE DEUS, MAS, NO PASSADO TMBÉM EXISTIA MODERNIDADE NO MUNDO, MAS, OS CRISTÃOS VERDADEIROS NA IDADE MÉDIA ERM SIMPLES. O MODERNO NÃO É SÓ O HOJE, PARA NOSSAS GERAÇÕES. PORTANTO, ACREDITEMO SIM QUE DEUS IRA NOS CONGREGAR LIVRES DE LOBOS E DENOMINAÇÕES LIGADAS HOJE AO GOVERNO. IGUAL A IGREJA ROANA DA IDADE MÉDIA. AMIGOS, ESPERO ESTAR FALANDO PELO ESPIRITO SANTO DE DEUS. AINDA E SEMPRE PODEREMOS VIVER NA SIMPLISCIDADE DA IGREJA PRIMITIVA. NÓS SOMOS OS REMANESCENTES E OS QUE DEUS CHAMOU PARA “SAI DELA MEU POVO” OSÉIS. VAMOS ADECER SIM, MAS, SEREMOS FIÉIS E NÃO HA NADA QUE PAGAREMOS O AMOR DE JEUS E DEUS POR NÓS. VAMOS ACREDITAR MAIS EM DEUS DO QUE NA INTERNET OU OUTRO MEIO SECULAR DE DIVULGAÇÃO. NÃO NOS PREOCUPEMOS COM NUMERO, DEIXA QUE O ESPÍRITO SANTO DIRIJA AS PESOAS A CRISTO. O MUNDO ESTEVE CHEIO DO CTOLICISMO. AGORA, ETÁ VOMITANDO O DITO EVANGELICISMO HIPÓCRITA, SUJO E ACREDITO QUE DEVE SER AS FILHAS DA PROSTITUTA DO APOCALÍPCE. SÃO AS NEO-ROMANAS IGREJAS LIGADAS A GOVERNO, HONRA E PODER= ANTICRISTO.

    I~RMÃOS FIEIS E REMANESCENTES. NÃO NOS PREOCUPEMOS, NINGUEM VAI PARA O INFERNO DE GRAÇA. SE NÓS ESTAMOS NOS LIBERTANDO. TODOS TERÃO AS MEMAS OPORTUNIDADES, MESMO COM TODOS OS MILHARES DE FALSOS POFETAS, ANTICRISTOS E DRGÕES, QUE JÁ SE ENCONTRAM. DEUS VAO LNÇAR SOBRE TODA A ACARNE SE ESP´IRITO, DEVE SER O ULTIMO ALERTA. ATÉ MESMO PADRES CATÓLICOS ESTÃO SE LIBERTANDO, NÃO COM MOVIMENTO CARISMÁTICOS, ISSO É SATANISMO, ASIM COMO O FALSO NEO PENTECOSTALISMO DAS IGREJAS EVANGÉLICAS (FABRICAS – EMPRESAS). MAS, TODOS NÓS QUE ESTAVAMOS ENGANADOS, AFINAL, SOMOS HUMANO NESTE MUNDO E SATANÁS, NOS LIBERTAMOS. ELES DE TODAS AS RELIGIÕES OS QUE TEM SEDE DE JUSTIÇA REALMENTE, SERÃO ALCANÇADOS PELA ÚLTIMA IGREJA DE CRISTO JESUS. QUE SEJA NA VONTADE DE DEUS E NÃO NA NOSSA. AMÉM.

    por favor me iguem ou mande e-mail. (99) 8188-4717

Trackbacks

  1. Tweets que mencionam A Nova Reforma Protestante | Pão & Vinho -- Topsy.com
  2. Cristianismo simples « A verdade que liberta

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: