Skip to content

Piper: Igreja Emergente – apostasia da burguesia branca, estará morta em 10 anos

26 de março de 2010

Em uma igreja afro-americana em Los Angeles, CA John Piper critica o diálogo emergente. Não pude adicionar legendas ao vídeo. Mas transcrevi o discurso na íntegra.

http://www.youtube.com/v/MkGq5A4QEjg&hl=en_US&fs=1&rel=0&color1=0x5d1719&color2=0xcd311b

Acredito que a Igreja Emergente está desaparecendo. Penso que já teve seus melhores dias. Sua liderança está em ruinas, e poderia dar-lhes exemplos horríveis de pessoas que conheço e cujos testemunhos ainda não são publicos. O que não é nenhuma surpresa, haja visto a visão depreciativa que eles têm de verdade e doutrina.

Então, para vocês que não a conhecem, Igreja Emergente é um termo genérico para designar uma constelação de pessoas, igrejas e movimentos que estão resistindo e se rebelando contra os excessos das mega-igrejas e contra sua maneira artificial, plástical e impessoal de ser. Eles querem ter relacionamento acima de tudo, e por isso desprezam a doutrina, porque “a doutrina separa as pessoas e os relacionamentos as une.” Eles têm diversas formas experimentais de se fazer igreja e de espiritualidade…

Não li o livro mais recente de Brian McLaren, o maior guru deles, mas todas aquelas pessoas em quem confio que leram o livro disseram que é uma catástrofe. Scott McNight, um dos defensores mais cautelosos da Igreja Emergente, jogou a toalha depois desta última obra de Brian McLaren. Ele disse “é o fim, ele não é ortodoxo. Ele foi tão longe que é difícil até mesmo continuar chamando-o de cristão.”

Seu livro está vendendo como “água no deserto” na Amazon.com, poucas semanas depois de seu lançamento. Se ele representa os rumos que a Igreja Emergente tem tomado, e eu diria que sim, então o movimento está caminhando rumo a heresia, abandonando o Evangelho e a Bíblia. Isso é o que acontece quando se prioriza relacionamentos em detrimento da verdade. Quando a verdade é priorizada, os relacionamentos se tornam parte dela. Quando os relacionamentos são priorizados e a verdade é deixada de lado, então ela se perde. Como consequencia, os relacionamentos se arruinam, e é a isso que me refiro quando digo que a liderança (da IE) está em ruinas. A imoralidade se alastra.

Portanto, penso que vocês sequer ouvirão o termo “Igreja Emergente” daqui há 10 anos. Em dez anos, o movimento estará liquidado. Espero que vocês (as igrejas afro-americanas) não tenham se enredado nisso. Não penso que tenha sido um fenômeno na comunidade afro-americana. Acho que vocês são estáveis o suficiente para isso. Trata-se de um abandono da ortodoxia entre a burguesia anglo-saxã.

Tradução: Pão & Vinho.

Particularmente, entendo o clamor da geração pós-moderna no sentido de buscarmos uma religião de carne e osso, mais pessoal e menos litúrgica. Mas nesta busca não podemos, de maneira alguma, remover os marcos antigos da Verdade. Recomendo a leitura de “Peregrinos da Pós-modernidade.”

Anúncios
17 Comentários
  1. 26 de março de 2010 18:04

    A Paz do Senhor irmão Hugo e aos demais irmãos!

    Na verdade em dez anos eu creio que nem igrejas emergentes nem igreja alguma, mas isso é para a maioria “língua estranha”. A única igreja “evangélica” aberta ao público em no máximo cinco anos, creio eu, será a igreja apóstata e provavelmente ecumênica, pois do jeito que as coisas vão às igrejas, mesmo as fundamentadas nas Escrituras, se autodestruirão por si só. As igrejas, como eu já disse, estão há muito tempo no mundo. É o tudo ou nada!

    Graças a Deus pelos sinais que vemos em todo o mundo, o grande e glorioso dia da volta de Jesus Cristo está realmente às portas, só falta um cruzamento para chegarmos lá: o da Grande tribulação!

    Seu irmão na fé e na esperança em Jesus Cristo: André M. dos Santos

  2. 27 de março de 2010 14:06

    Paz irmão,

    Sou do blog Voltemos ao Evangelho estamos pensando em legendar este vídeo. Você se importaria em conceder sua tradução?

    Em Cristo,
    Vini

  3. Hugo permalink*
    27 de março de 2010 17:11

    É para o Reino, Vini. Pode usar.

  4. 27 de março de 2010 20:20

    Doug Pagitt comentou: http://dougpagitt.com/2010/03/karma-kick-back/

  5. Hugo permalink*
    27 de março de 2010 20:47

    Pagitt escreve em tom de uma falsa humildade. A jogada é fazer um mea culpa, dizendo que ele e outros cuspiram para cima (e agora lhes caiu na testa) por serem imaturos e precipitados ao condenar o conservadorismo quando eram mais jovens, esbofeteando assim Piper com luvas de pelica ao dizer que “eu pelo menos dizia certas besteiras quando tinha vinte anos de idade e, graças a Deus, antes da invenção do YouTube.”

    Engraçado, mas irrelevante. Ninguem pode saber ao certo se a IE estará fora de cena em 10 anos, mas o fato mesmo é que a mesma se degenerou em uma escola teológica liberal, sob o rótulo de “pós-modernos.” E, ao ler os comentários na página, vejo quão enganadas estão as pessoas ao criar esta falsa dicotomia entre relacionamentos e a verdade.

    O brasileiro Nelson Costa, por exemplo, argumentou: “O que Piper disse não faz sentido. Eu encontro Deus nos relacionamentos.” Ele provavalmente não entendeu que Piper não está criando uma dicotomia entre a verdade e relacionamentos. Ele defende relacionamentos fundamentados na verdade. Em outras palavras, uma fé “inclusivista” não pode ser construída nas bases do relativismo e às custas da verdade.

    Amar também é confrontar. Provérbios nos diz que mais valem as feridas feitas pelos que amam do que os beijos enganosos. Mas esta prática de amor fundamentado na verdade é um princípio impossível de ser praticado na ausência de absolutos, visão patrocinada pela Vila Emergente e afins.

  6. Guilherme permalink
    30 de março de 2010 8:52

    Hugo, qual o melhor conceito para o termo “Igreja Emergente”?

  7. Hugo permalink*
    30 de março de 2010 22:37

    Em poucas palavras, Guilherme, Igreja Emergente (IE) é um movimento de pessoas/comunidades que está buscando formas alternativas de igreja. Entende-se que a Igreja Moderna está ultrapassada em sua estrutura e até mesmo em sua teologia. Eles buscam tornar a Igreja mais relevante em um contexto pós-moderno. Eles emprestam muitas ideias do movimento da Igreja nos Lares, que eu e você conhecemos bem. Buscam uma Igreja simples, sem hierarquias. servicial, voltada para os relacionamentos. Pecam entretanto pelo liberalismo teológico que contaminou o movimento.

  8. Alexandre permalink
    4 de abril de 2010 9:56

    Gostei do post.

    Excencialmente, a Igreja, como Corpo de Cristo, é constituída por HOMENS de carne e osso e muito susceptíveis à falhas.
    O que podemos realmente ver é falta de equilíbrio!
    Pecamos muitas vezes ao interpretar a liberdade concedida por Cristo como se fosse a liberdade entendida pelo mundo (numa podemos estar livres da escravidão do pecado, noutra estamos livres de qualquer regra de que não gostamos). E pecamos também quando queremos fazer com que o Reino dos Céus seja um reino de homens (Estabelecendo regras humanas dentro do Reino de Deus).
    Compreendo a parte da IE em querer deixar de estar preso por regras humanas que (infelizmente) muitas vezes encontramos nas Igrejas Modernas, mas em vez de buscar um equilíbrio (porque eu acredito que Deus tem a sua medida certa em tudo o que faz, e é equilibrado) caiu-se em outro extremo, de pensar que tudo o que era estabelecido dentro da Igreja Moderna, eram regras humanas, deixando de entender (ou deixando de “querer ver”) o que é estabelecido por Deus.

    Não existe nada como o bom equilíbrio em qualquer coisa, e transpondo para o nosso contexto esse equilíbrio seria bem traduzido por BOM ENTENDIMENTO.
    Oseias 4:6 “O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento.”

    Que possamos ser daqueles que têm o entendimento da vontade de Deus e que as nossas falhas/desequilíbrios não desfoquem o propósito de se ser IGREJA (que aliás é UMA, independente de placas).

    Um grande abraço a todos.

  9. Victor Ribeiro permalink
    14 de abril de 2010 12:19

    Hugo,

    Esse movimento chegou a se espalhar pelo Brasil? Por aqui, nunca nem tinha ouvido falar em tal coisa.

    Você chegou a ter notícias de tal coisa?

    Mais uma coisa, nos EUA, o Corpo de Cristo funciona assim mesmo? Como afro-americanos se congregando de um lado e anglo-saxões de outro? Pelo texto, entendi que sim.

    Que Deus livre sua Igreja de se contaminar com o mundo!

  10. Hugo permalink*
    14 de abril de 2010 20:30

    No Brasil o movimento ainda não tem a mesma abrangência que tem nos EUA. No entanto, está sendo difundido por meio dos videos de Rob Bell (sobretudo os da série Nooma) e dos livros de Brian McLaren. A versão tupiniquim também tem como uma de suas colunas vertebrais o Evangelho Social, uma ressurreição da Teologia da Libertação (atualmente denominado pelos emergentes pós-modernos de “Cristianismo da Libertação”).

    Por razões históricas, domingo é o dia mais segregado dos EUA. Muitas igrejas são orientadas pela etnia em sua expressão de louvor. Negros adoram diferente de brancos, que adoram diferente de latinos. As igrejas mais contemporâneas, sobretudo as mega-igrejas, já superaram esta barreira.

  11. 12 de julho de 2010 11:12

    Hugo,

    Legendamos o vídeo:
    http://voltemosaoevangelho.blogspot.com/2010/07/john-piper-igreja-emergente.html

    Paz,
    Vini

  12. Hugo permalink*
    12 de julho de 2010 16:19

    @Vini: Bom trabalho.

  13. 25 de setembro de 2010 2:33

    O mais interessante é que Piper e Driscoll são amigos.
    Infelizmente há sempre o extemismo em ambas correntes. A corrente conservadora e a liberal.
    Nada tão liberal quanto um conservador e nada tão conservador quanto um liberal.

    Outro ponto interessante é que sempre haverá questionamentos nas mudanças. O pentecostalismo foi assim.A introdução do rock nas musicas foi assim (quem nunca ouviu que o diabo é o pai do rock). Os neopentocostalismo também foram alvos de criticas. E a agora a as comunidades emergentes.

    Pessoal tem muitos extremistas em todas as correntes. Nem por isso critiquemos e julguemos cada uma delas. Conheço muitos que são teologicamente conservadores e culturalmente liberal. Entenda que cultura é o que da sentido à cosmologia social. É a identidade própria de um grupo humano em um território e num determinado período.

    Acredito muito na multiformicidade da revelação do Evangelho. Seja comendo, bebendo e indo em festas com os mundanos e curando no sábado (Jesus) ou seja fazendo jejum, comendo mel e gafanhotos (João Batista).

    Agora acusar um todo por causa de um? Atire a primeira pedra. O mais legal é que Jesus diz ainda: “Eu também não te acuso. Vá e não peques”.

    Espero que nossos blogs sejam sempre para servir o Reino. E não aparentar troca de farpas entre correntes de pensamentos.

    Abraços

    Robson

  14. 27 de setembro de 2010 17:20

    Robson,

    O evangelho possui nuances culturais e não há dúvidas quanto a isso. Não obstante, este mesmo Evangelho possui valores absolutos que não podem ser violados em nome de uma suposta “contextualização”. Podemos falar sobre muitas coisas aqui e dar muitas voltas, mas todo este debate gira em torno de como vemos a Bíblia – inspirada e inerrante ou somente uma “biblioteca cultural” (nas palavras de Brian McLaren), rechada com crônicas de autores que nos dão “a sua percepção particular de Deus” (influenciada pelo seu contexto cultural). Isso vai muito além de estilos musicais ou certos valores culturais sobre os quais que você argumenta.

    A Igreja Emergente começou como um movimento descentralizado, mas aos poucos foi se cristalizando em torno das idéias propagadas pela Vila Emergente e derivados. Não se pode negar isso.

    Para mim, McLaren (que voluntariamente ou involuntariamente acabou se tornando o porta-voz deste movimento) há muito tempo já se perdeu nos labirintos filosóficos de nossa era. Suas heresias devem ser denunciadas e não podemos nos omitir em nome de uma política de boa vizinhança. Servir o Reino também é falar a verdade. As vezes, com medo de “trocar farpas” caimos para o outro extremo de somente “rasgar seda” e nos omitirmos de falar a verdade.

  15. Paulo Guimarães permalink
    27 de março de 2011 13:37

    Em relação a este tema, o meu maior questionamento é o que fazer diante desta “aberração” que se tornou a igreja evangélica brasileira, com o seu sistema decaído e deficiente (face à causa de Cristo) e sua cultura tacanha (neste contexto, falo de cultura das organizações). A igreja não tem que ser tradicional, pentecostal, neopentecostal ou emergente (são apenas classificações que não servem pra nada); a igreja que se diz de Cristo precisa é tomar vergonha na cara, se converter (metanóia) e permanecer em Cristo (João 15). Ela está administrativa demais, corporativa demais, organizada demais e cheia de novidades, quase sempre temperadas por doses insuportáveis de imbelicidades. No Brasil, evangélico é massa bovina de manobra. Ser evangélico é sinônimo de indolência, desonestidade, incoerência, ignorância, falta de caráter etc. Evidentemente, não me refiro a todos os cristãos que se dizem evangélicos, mas, infelizmente, à maioria. Pensar e, pior, externar os seus pensamentos é algo proibido pelos clérigos ignorantes, normalmente pessoas que vivem do sistema. Existe uma mordaça “gospel”, uma ditadura disfarçada de “a vontade de Deus” e do “ungido do Senhor”. às vezes (quase sempre), quando analisamos certas situações envolvendo líderes, esquecemos do ensinamento de Jesus que orienta: “pelos seus frutos os conhecereis” (Mateus 7:20)
    Se eu tivesse que me definir como cristão, eu diria que sou teologicamente conservador e culturalmente liberal. Não dou ênfase à cultura de uma sociedade, mas à Palavra de Deus. Todavia, o que eu não aguento mais é “rezar” na velha cartilha dos costumes americanos, nossos amados “colonizadores”. Sou grato a Deus pelo trabalhos dos missionários, que trouxeram o evangelho para o Brasil, mas dispenso a cultura deles; eu tenho a minha própria cultura, o que não guarda relação alguma com a minha fé no Evangelho de Cristo. Rejeito qualquer tradição que tentem me impor (vide a história da igreja primitiva e no que ela se tornou com este discurso de tradição). Não rejeito qualquer doutrina, desde que seja a doutrina dos apóstolos. Creio sim que é nos relacionamentos que o Reino de Deus se manifesta pois, por meio dos relacionamentos, é que damos testemunho, ensinos e aprendemos acerca da verdade (Cristo, a única verdade que interessa) e fazemos/nos tornamos discípulos (de Cristo).
    Basta de igrejas personalísticas, chega de todo mundo pregar com o mesmo timbre da voz do líder da denominação, chega de buscar o “novo de Deus” (que absurdo!), chega de campanha para derrubar muralhas, chega de dança do quadrado na igreja, chega de “encontro”, G12, teologia (teoria) da prosperidade, ministros de louvor (onde tem isso na doutrina dos apóstolos?), grupo de música denominado de ministério (ministério?), voto dos evangélicos (por que não oração dos evangélicos, aliás cristãos?), medo da lei gay (que aprovem o que quiserem; o mundo está no malígno; lembram? vide conteúdo das novelas, BBB etc.), Silas Malafaia, Moris Cerullo e seus R$ 900,00, Casal Estevão e sua evasão de divisas, etc. etc. etc.
    A igreja não precisa evoluir e nem inventar nada; a necessidade imediata da igreja é recuperar a sua identidade e redescobrir o seu papel neste mundo: ser luz e sal. Por outro lado, o evangelho não necessita de aperfeiçoamento ou adaptação a nada; ele já é perfeito e absurdamente atual e pertinente.

    Sou um cristão militante, que não dá a mínima para qualquer movimento “gospel” que se apresente. Eles não me ameaçam; apenas me irritam e atrapalham. Tudo o que eu quero é ser igreja e agir como igreja, a noiva ataviada, que aguarda o retorno do noivo; esta é a minha esperança: A volta de Jesus!!!

  16. 23 de janeiro de 2012 16:36

    Hugo,

    Well..
    Passei por aqui, para externar a parceria com vcs..e minha pessoal preocupação, sobre os rumos a que tudo se apontou!
    1.) minha pesssoal referência sobre os últimos 12 anos recentes, onde a musica se misturou com as porções encantadoras da musica..> e vejam, que, sou musico tambem! só que… minha fala é carregada de valores radicais. Desde que, BH celebrizou-se como sendo a mola
    propulsora da adoração brasileira…sustentando ser a partir daquela ocasião, a capital,,ou o
    epicentro dos “moveres’ de tudo; nosso país percebeu-se diante de duas realidades distintas.
    Na ocasião…
    foi-se percebendo os desleixos, as graxas, as lamas..em grandes quantidades. a podridão to-
    mou proporções terivelmente assustadoras. > Pecados corporativos…conlúios…orquestrações,,,maldades,,,ameaças,,,tentativas de subornos,,,subornagem pesada….perseguições implacáveis! mais…> tocais…ciladas,,,arma-
    ções sem limites! adultérios em ‘rede”…estou a dizer..> em rede! heresias,,idiossincrazias,
    roubos,, desvios,, melequísmos,, (moloquísmos) baalísmos,, astarotísmos,,gigantísmos,,nanís-
    mos,,e muitos outros lixos!! Na verdade, essa “conlurb” essa “serra talhada” tá sim, com seus
    dias contados!
    as pepitas se acabarão…o ouro que pertence ao povo! ao REBANHÃO DE JESUS vai ser prote-
    gido pelo Espírito Santo!…> é incrível pensar, que, se, por acaso acontecesse um sacode nas
    estruturas financeiras do nosso país, hoje, e as bolsas se rasgassem… os primeiros a se arrebentarem seriam os ( multi-impérios-ministeriáveis) estes, provaríam de um fel fortíssimo,
    e de uma lasanha mal cozida que o Todo Poderoso os engetaria guela abaixo! com certeza!
    O país inteiro seria sacudido de uma forma avassaladora….> as mídias anunciaríam várias
    concordatas,,,o aleijísmo financeiro seria impactante..a tal modo, que, as emissoras sucum-
    biríam desfiladeiramente, sem cura imediata! pois, o (efeito) causaria o pior defeito na eco-
    nomia, e no sistema geral de sobrevivência imediata!

    E eles?? os capitâes que embalam as teorias vergonhosas da prosperidade a qualquer custo?
    ah… sim, eles correriam pra todos os lados…pedindo tudo! mas,, Jesus protegeria Sua Igreja
    com as Mãos Ressucitadas! O volaticísmo seria tombado…> a lógica vil com a qual e através
    da qual nosso povo tem sido chafurdado sería notícia nas principais manchetes do país e do
    mundo inteiro!
    2.) Mas…sim, aí ke se levantaria (ELA) A GLORIOSA..A FORMOSA..A IMACULADA…A SONHADA..A REPRESENTANTE DO REINO DE JESUS NA TERRA!! SIM… A IGREJA!!!!!
    Sim… ela não dependeria nunca mais de cobranças de artístas…com seus cachês exorbitan-
    tes, escandalosos,,exdruxulos,,desrespeitosos,,desumanose desleais!! Seja por conta da demanda..ou da procura,, ou do mercado,,o u de quem ker ke seja!!! não nos importa!!
    e tem mais….
    Esta igreja,, que habita desde os ribeirinhos,,até o alto seridó->nas caatingas, e nos sertões,,
    ela, a igreja que habita nas comunidades mais dificeis socialmente!! ela, essa igreja que está nos sertões do país… se levantará… austéra,,,forte,,,firme,,,valente,,,amada…parceira de quem for do Reino,,e adversária da opulência,, adversária da fraudulência! combatente das
    roubalheiras! altamente denunciante..profeta. não da coisa sonsa..> profeta, não do bel pra-
    zer..> antes…> ela,a igreja será porque já é!! e quem não é…ou nunca foi, aparecerá como se nada fosse mesmo!

    Cansei de avisar aos meus irmãos Cdezístas..e aos Dvdezístas..> que no sertão não tem
    prêmio para o melhor cantor… ou para quem vendeu mais cópias..> eu os avisei..> dizendo-lhes assim: ( CREIAM POIS O DIA CHEGARÁ)… mas, eles não tem crido em nada! mas.. eu
    não desisto de falar!!! corram ao seridó… nos antros, desertos,, serrados..sêcos,,,,morros! eu
    os disse: corram, e saiam pela cavernas.. lá não há palcos… movie lights…não há repertóios,
    vão lá… cheguie a solicitar a um certo ‘mano’ adorador…> escute aqui,, vc pode marcar um projeto para fazermos adoração no agreste??? e ele me respondeu assim…> Lívingston,, o amado das nossas almas não tocou o nosso coração,, pois, nesse dia eu já tenho um compro-
    misso, em uma capital do país!! eu pensei comigo, e sussurrei( carakas,meu)

    voltarei aqui..para mais umas outras xibatadas de primeira linha…..
    como é dito nos finais dos desenhos animados…( that´s all folks) isso é tudo pessoal!!
    só ke no caso aki, não é desenho animado…. é realidade muito triste!!
    ( http://www.livingstonfarias.posterous.com)

Trackbacks

  1. A igreja Emergente [John Piper] | Armadura Gospel

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: