Skip to content

Modesto crescimento de evangélicos em Portugal já preocupa Igreja Católica

5 de fevereiro de 2010

Há já 237 escolas públicas com aulas de educação moral e religiosa evangélica. Mais 34 do que no ano passado, diz Isabel Pinheiro, presidente da Comissão para a Acção Educativa Evangélica (Comacep). No total são 256 turmas e perto de dois mil alunos que optaram por ter aulas dadas por um professor de denominação evangélica. Este é apenas um dos sinais da crescente presença dos evangélicos na sociedade portuguesa, que está a preocupar a Igreja Católica.

“Temos mais turmas do que no ano passado e cerca de 20 escolas ainda por resolver, por causa de dificuldades na colocação de professor, já que ninguém aceita fazer isto por dinheiro”, garante Isabel Pinheiro, explicando que um professor de religião evangélica recebe 30 euros por mês, por leccionar uma hora por semana.

Uma dificuldade que não tem impedido o crescimento: há 20 anos, quando começaram nas escolas públicas, tinham apenas quatro turmas. O dinamismo é uma imagem de marca: usam cartazes atractivos para promover a disciplina e quando o número de alunos é inferior a dez (o mínimo para formar uma turma oficial) a Comacep não desiste: propõe a realização de actividades de enriquecimento curricular.

Os cerca de dois mil alunos estão longe dos mais de 250 mil inscritos em Religião e Moral Católica (dados de 2008), mas além destas duas religiões existe apenas outra confissão: os baha’i, que estão presentes numa escola em Guimarães. Dado que atesta bem a influência social que as igrejas evangélicas já têm em Portugal.

Para a responsável, as aulas não são um espaço de evangelização mas sim de debate dos valores cristãos. “Temos alunos ateus, agnósticos ou até alunos que eram católicos, embora não sejam a maioria”, explica. A maioria são crianças cujos pais seguem uma das confissões que fazem parte da Aliança Evangélica. “Há pequenas diferenças entre estas denominações, sobretudo na forma, mas todas estão agregadas na Aliança e têm uma declaração de fé única”, explica.

O aumento de turmas evangélicas exprime bem a dimensão que estas igrejas ganharam nas últimas décadas. As únicas estatística oficiais são as dos Censos, em que não aparece a designação evangélicos, levando os membros da Aliança a dividirem-se por “protestantes” e “outras religiões cristãs”. Mas a Aliança estima que tenham 250 mil membros e outros tantos “aderentes”, incluindo-se aqui simpatizantes e crianças, só baptizadas na idade adulta. Estão em todo o território, possuem mais de 1500 locais de culto, 900 ministros, 12 escolas e uma rede social com mais de 60 instituições.

Há 20 anos, o número de fiéis andaria pela metade, estima António Barata, pastor e historiador das comunidades protestantes. “Começaram a crescer nos anos 50, mas nos anos 90 houve um grande aumento com a chegada dos imigrantes”, disse ao DN, explicando que estas igrejas se disseminam por células que se vão autonomizando. “Crescem de forma biológica, ou seja, pelas famílias que educam os filhos na fé, mas também à custa da imigração e de crentes de outras confissões, como os católicos”, acrescenta o historiador.

A Igreja Evangélica Maranata, por exemplo, chegou a Portugal trazida por brasileiros e hoje os fiéis são maioritariamente portugueses, explica a socióloga da religião Helena Vilaça. O testemunho da conversão dos crentes, o espírito de entreajuda e de pertença, bem como o aumento da liberdade religiosa, ajudam a explicar esta expansão.

O facto de as igrejas evangélicas não obedecerem a uma estrutura hierarquizada potencia esta disseminação, explica Samuel Pinheiro, presidente da Aliança Evangélica. “A dinamização e a iniciativa são mais produtivas, pois cada comunidade vai ao encontro das necessidades locais”, acrescenta.

A Igreja Católica está preocupada com este fenómeno, reconhece Manuel Morujão, porta-voz da Conferência Episcopal. “As paróquias deviam ser esta comunidade de relacionamento próximo e personalizado. Mas é natural que nas comunidades mais pequenas haja esta vantagem”, disse.

Para repensar a pastoral da Igreja, ou seja, a forma de transmitir a mensagem à população, foi criado recentemente um grupo de reflexão que apontará caminhos e soluções.

Fonte: Diário de Notícias Portugal.

Outras notícias do jornal português sobre a Igreja Evangélica em Portugal:

Braços ao Céu para louvar o Senhor Jesus

Células crescem com base no testemunho e na autonomia

Anúncios
7 Comentários
  1. Evelin Fróes permalink
    5 de fevereiro de 2010 10:44

    Eu li os três artigos e seus comentários e presumo que o modesto crescimento da igreja evangélica não esteja encomodando apenas a Igreja Católica, mas também agnósticos e ateus. Percebi que a maioria dos portugueses que se convertem à fé evangélica são pessoas da terceira idade abandonadas pelos próprios filhos e netos. Desde que as igrejas evangélicas instaladas em Portugal tenham por finalidade pregar as Boas Novas e trazer as pessoa a Jesus Cristo e ser uma família aos solitários e necessitados, as críticas são preconceituosas e infundadas. Pergunto: o quê os críticos de plantão e a Igreja Católica estão fazendo pelos seus anciãos – pais e avós?

  2. david permalink
    6 de janeiro de 2011 16:27

    louvado seja DEUS os portugueses estao conhecendo a verdade que o evangelho possa cresce em toda portugal para que as bençao do senhor venha sobre a naçao tao sofrida pela influencia catolica

  3. 28 de outubro de 2011 13:00

    É só o começo…
    ninguém vai poder parar a obra do Senhor Yeshua (Jesus)
    Tem anos que oro pela minha nação, pelo meu povo, tem muitos anos que me prostro frente ao trono de Adonai (Deus) e peço perdão por tanta ignorancia e pecado.
    São orações que sei que o meu Senhor tem ouvido, porque Ele ama todos os que foram feitos á sua imagem e semelhança.
    A igreja ctólica (não os católicoa), pode se preocupar mesmo, porque está a chegar ao fim o seu dominio e reinado.
    Todo o mal que eles causaram a essa nação está escrito nos livros que o Cordeiro abrirá.
    O sangue dos mortos nas fogueiras da inquisição e não só, clama desde o solo português até ao trono de Adonai.
    Nós, os que conhecemos ao Senhor, precisamos muito de orar por Portugal, pelos politicos e demais autoridades, para que o Senhor quebrante corações e aconteça o milagre da restauração.
    Os portugueses não precisam de romanos reinando em Portugal. O império romano cíau á muito tempo, mas teima em ficar com as suas mentiras e falácias.
    A nação portuguesa precisa só de Yeshua (Jesus).

  4. jorge permalink
    28 de dezembro de 2011 21:58

    Olá … A todos.
    Queria aproveitar a oportunidade para felicitar e encorajar os Irmãos que aínda sentem o desejo de orar, por esta terra Lusa… E por todo o Mundo, foi o Senhor que assim nos ensinou…As nossas orações… Sobem diante do Trono da Graça, do Todo Poderoso… como cheiro agradavel. Ele, recompensará.
    Devemos orar por todos…mesmo todos… Até por aqueles que sabem que estão fazendo mal, mas aínda assim…continuam afrontando a Deus, fazendo o que lhe desagrada.Do Mundo, já nada ou quase me admira.Mas, dentro da Igreja Cristã, inflizmente como Saulo, dizia, temo que depois da minha partida… venham os lobos …se abraçardes outro Evangelho que não (Este)…deveras o sofrereis…Aínda que eu, ou um anjo do Céu, vos prege outro evangelho, seja maldito.(Anatema).
    Queria, partilhar algo que já ouvi , nos púpitos e não só …Estamos no fim dos tempos da dispensação da Graça !.. Somos a Igreja tipificada no Apocalipse, Laodiceia… não somos ferverosos nem totalmente indiferentes á palavra. Somos mornos, Porquê? -Porque nos acomodamos…Reparem que esta Igreja, é a única que Deus está de fora…Que bate, e… Se… Abrires , Ele Entrará.
    Porque estamos tão orgulhosos… da nossa religião…dos Imóveis…dos mestrados…dos cursos e doutoramentos em Teológia…Etc…Que O nosso Salvador está de fora…não temos lugar para Ele…porque nos gloriamos em nós mesmos ! O que é de Cristo Jesus.
    O Mundo e a sua maneira de viver, está cada vez mais entranhado na Igreja, que até os mais sinceros e humildes, parecem não ver…(refiro-me ao caracter dos pseudo-cristãos)…como na ceifa …os Anjos de Deus, separam o Trigo do joio…parece que Deus assim permite, para que se manifestem os Sinceros…
    Amados, espero que estas palavras…não vos entristessam…mas que vos animem e vos levem a continuar…continuar…a orar.
    Nós, os libertos do Senhor, não lutamos contra a carne nem o sangue…mas contra as hostes do inimigo … numa guerra espiritual…e não contra a igreja ou os lideres X ou Y… Não esquecer do que o senhor disse… -Que veio Salvar os pecadores (publicanos e pecadores)…Pois os outros… eram “puros Saduceus e fariseus”… não precisavam do Salvador… E, assim parece continuar.
    O Senhor vos abençoe…Maranata.

    jorge

  5. 29 de dezembro de 2011 2:44

    Obrigado por seus comentários, Jorge. Portugal está e sempre estará em minhas orações. Um abraço a você e toda a Igreja que se reúne em terras Lusas.

  6. Tricolor permalink
    28 de janeiro de 2012 0:05

    O que está acontecendo em Portugal é o reflexo de algo que vem acontecendo no Brasil. Hoje no Brasil já existem cerca de 39 milhões de evangélicos, 20,23% da população do país.

    http://olharcristao.blogspot.com/2011/08/fgv-evangelicos-voltam-crescer-no.html

  7. Fábio Parreira permalink
    21 de dezembro de 2012 11:08

    Ola boa tarde sou um jovem com 27 anos ao qual descobri que Deus tem um mundo melhor para nos. Estou na presença de Deus desde que nasci porque era criatura de Deus mas so o começei a respeitar quando guardei todos os seus mandamentos no meu coração para não pecar contra ele e o aceitei como unico salvador e me humilhei perante ele por todos meus pecados e hoje sou seu filho. Porque filho? Porque o filho e aquele que respeita seu Pai. A minha familia, amigos criticam-me por hoje ser envangelico mas não me preocupo porque a nossa salvação vem de Deus e não do Homem, a palavra diz com toda a verdade porque quem a escreveu foi Deus, maldito o Homem que confia no Homem e não em Deus, erra o Homem por não esaminar a escritura sagrada e não conhecer o poder de Deus. Tudo neste mundo e ilusão para se afastar-mos do Conhecimento de Deus. Mas hoje sou feliz porque graças a Deus mudou a minha vida em tudo sou feliz tou casado e tenho 2 filhas bonitas. Ao Qual Deus me concedeu. Deus salvou-me não so a mim mas a toda a minha familia porque eu creio que atraves das orações todos eles venham a ser libertos. Porque a palavra diz conhecendo a verdade a verdade te liberta. Jovens não se deixem iludir por nada deste mundo Deus tem melhor para nos basta voce crer e acreditar em Deus. Ele diz aventurados os que não me viram mas que cre. De um basta de sofrimento e de escravidão na sua vida e se entregue completamente a Deus que ele lhe ajuda. Fiquem na graça e na Paz do nosso Senhor Jesus Cristo.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: