Skip to content

Até as mulas profetizam em nossos dias …

13 de novembro de 2009

As Escrituras me ensinam que Deus pode suscitar crentes a partir de pedras e profetas a partir de mulas. Até o momento, ainda não vi o primeiro fenômeno. Mas o segundo, está registrado em vídeo. Sem dúvidas, vivemos em tempos bem interessantes.

Pensar deve doer em algumas pessoas, caso contrário o fariam com mais frequência. Nos tempos de Jesus, certas coisas eram reveladas aos discípulos e encobertas aos incrédulos. Nos dias de hoje, a situação parece ser a inversa.

É hilário ver que alguns evangélicos no Brasil dizem que sofrem de “perseguição religiosa”. Na verdade sofrem de falta de credibilidade e, neste caso, a culpa não é dos ímpios.

Que o Senhor nos ajude e tenha misericórdia de sua Igreja, tanto das ovelhas quanto das vaquinhas de presépio.

http://www.youtube.com/v/QA4ACsj1M94&hl=en_US&fs=1&rel=0&color1=0x5d1719&color2=0xcd311b

Deus fala, claro, fala através dos pastores, dos donos da Igreja …

Quem é o pai da mentira? Quem mente é o quê?

O que que (sic) Jesus disse quando aquele cara rico falou que queria seguí-lo?

Colaboração: Luciano Martins.

Anúncios
8 Comentários
  1. Evelin Olívia Fróes permalink
    13 de novembro de 2009 7:20

    Falou e disse, Hugo! Esse vídeo é hilário, o Danilo Gentili fez as perguntas certas, aí com as respostas, a gente percebe que a adoração a Deus e o discipulado de Jesus Cristo foram substituídos pela adoração a Mamon e a idolatria ao casal Hernandes. Que pena!

  2. Luciano Martins permalink
    13 de novembro de 2009 9:51

    Nossa….

    Que vergonha.

    Um humorista incrédulo ensinando os pseudo “Crentes”.

    um incrédulo tentando abrir os olhos dos crentes….

  3. Evelin Olívia Fróes permalink
    13 de novembro de 2009 16:44

    Será que o Danilo Gentili é incrédulo ou ímpio? Ele parece conhecer bem a Bíblia. É temerário julgar quem quer que seja (eu padeço desse mal) ainda mais quem nós não conhecemos. Por que o Danilo Gentili não poderia ser cristão? Só porque ele trabalha na televisão? Cuidado com a acepção de pessoas!

  4. Hugo permalink*
    13 de novembro de 2009 17:06

    Certeza absoluta, ninguém pode ter. Mas opiniões (tipo “eu acho que…”), a gente acaba tendo. Não sei até que ponto o Gentili conhece a Bíblia. Não sei se um dia já esteve na comunhão dos santos. Talvez tenha um transfundo cristão ou simplesmente se beneficia por ser parte da geração “twitter” e “Facebook”, em que a informação está democratizada. Sou propenso a crer que não se trata de um discípulo do Senhor, não por ele trabalhar na TV (pensar assim seria um julgamento bem provinciano, em minha opinião), e sim pelo pouco tempo em que tive TV brasileira aqui pude ver o CQC. Não vi nele nada que indique que ele seja um discípulo. Muito pelo contrário, ele se porta como um escarnecedor.

  5. Priscila Gonçalves permalink
    14 de novembro de 2009 1:28

    Evelin e Hugo, segundo o que li num blog outro dia, o Danilo Gentilli pode ser incrédulo hoje, mas ele já foi evangélico e um dos seus sonhos era ser pastor. Ele liderou um grupo de jovens aos 20 anos, mas foi expulso por “questionar demais”. Ele foi da igreja católica, de onde foi convidado a se retirar do catecismo. Continuou católico. Leu a Bíblia e percebeu que jamais poderia continuar sendo católico se quisesse acreditar que a Bíblia é a Palavra de Deus. Então buscou uma igreja que estivesse mais de acordo. De acordo com ele, encontrou apenas uma que estava em menos desacordo. Também foi convidado por um pastor a se retirar da igreja e por irmãos a não mais pregar. Disse que pensou em ser padre, em ser pastor, mas acabou virando humorista. Encerra o tópico comentando que pelo menos faz as pessoas rirem, não chorarem.

    Acho que está explicado o porquê de ele conhecer as Escrituras. Infelizmente, tive amigos que foram convidados a se retirarem da igreja também por “questionarem demais”. Um, aliás, se converteu ao catolicismo. Outro, foi atrás de um psiquiatra que fundou uma igreja e diz cada absurdo que só ouvindo. Outros julgam que Deus é não é tão bom e amoroso por causa das atitudes de homens que estão em cargos elevados dentro das igrejas (como se a igreja fosse uma empresa – “Eu sou o chefe, vocês fazem tudo o que eu mandar!”), subjugando as “ovelhas”. [Como já foi dito aqui no blog em várias oportunidades, é claro que há exceções, e existem muitas igrejas que buscam a essência, a Palavra e o verdadeiro mover do Espírito] E eu só não fui convidada a me retirar porque eu mesma decidi sair. Também fui católica, questionei e fui para a igreja evangélica. Agora tenho em meu coração que precisamos voltar à verdadeira essência da adoração, da vida com Jesus, algo que se perdeu bastante em meio à doutrina da prosperidade e ao proibitismo do que a Bíblia não proíbe.

    Apesar de não ter abandonado a fé em Deus e em Cristo, nosso Salvador, a institucionalização da igreja, bem como doutrinas impostas por homens sem base bíblica não me atraem e estou procurando retornar ao fundamento.

    Não defendo o Gentilli (afinal, ele não deveria olhar para o homem, mas para Deus, já que ele conhece a Palavra), não sou a favor de ele ter largado Deus, mas, de certa forma, o compreendo, justamente por ter vivido muita coisa dentro do “edifício de concreto chamado igreja”. E, assim como ele, há muita gente por aí reclamando de Deus e abandonando a fé por causa de coisas que são ouvidas e lidas diariamente, em templos ou livros ditos cristãos.

  6. Priscila Gonçalves permalink
    14 de novembro de 2009 1:50

    Vendo o vídeo até o final, sabem o que de pior podemos constatar? O cristianismo raso das pessoas.

    O cara “brinca”, e as pessoas caem na “brincadeira” dele. O cara “tira onda com a cara de quem está ali”, e os participantes da Marcha “vão na onda”. Ele entrou ali para “curtir com a cara” dos “crentes” e conseguiu a matéria da forma como ele pretendia obtê-la, porque, simplesmente, os “crentes” contribuíram para isso.

    “Ser evangélico” virou modismo. Basta ligar a TV, acessar a Internet ou ler jornais e revistas. Quantos artistas posam de evangélicos, mas se portam de maneira tal que nem ateus hedonistas ousariam imaginar?

    Quantas pessoas não vão a um evento como esse buscando apenas diversão, sem nem ao menos compreender o que é cristianismo e o que estão fazendo ali?

  7. Hugo permalink*
    14 de novembro de 2009 4:12

    Priscila Gonçalves: Evelin e Hugo, segundo o que li num blog outro dia, o Danilo Gentilli pode ser incrédulo hoje, mas ele já foi evangélico e um dos seus sonhos era ser pastor.

    Impressionante.

    Priscila Gonçalves: … tenho em meu coração que precisamos voltar à verdadeira essência da adoração, da vida com Jesus, algo que se perdeu bastante em meio à doutrina da prosperidade e ao proibitismo do que a Bíblia não proíbe.Apesar de não ter abandonado a fé em Deus e em Cristo, nosso Salvador, a institucionalização da igreja, bem como doutrinas impostas por homens sem base bíblica não me atraem e estou procurando retornar ao fundamento.Não defendo o Gentilli (afinal, ele não deveria olhar para o homem, mas para Deus, já que ele conhece a Palavra), não sou a favor de ele ter largado Deus, mas, de certa forma, o compreendo, justamente por ter vivido muita coisa dentro do “edifício de concreto chamado igreja”. E, assim como ele, há muita gente por aí reclamando de Deus e abandonando a fé por causa de coisas que são ouvidas e lidas diariamente, em templos ou livros ditos cristãos.

    Que o Senhor nos dê graça, Priscila, para vê-lo restaurar o DNA de uma Igreja mais orgânica e menos institucional, mais família e menos empresa, com mais pais e menos caciques. Que Ele te abençoe neste Vale da busca e te leve à Terra Prometida.

  8. Luciano Martins permalink
    14 de novembro de 2009 11:15

    Eu não usei o termo incrédulo, por julgamento, ou acepção.

    Só fiz um comentário simples, mas sem nenhum peso de julgamento ou sectarismo.

    Eu nem teria como fazer isso, me conhecendo, como conheço, não posso ter a soberba de julgar ninguém…

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: