Skip to content

Você sabe o que é Global Sul?

30 de outubro de 2009

Global Sul é um novo termo, usado pelos estudiosos em missiologia e crescimento da Igreja, para referir-se  ao assombroso crescimento da Igreja na America Latina, África e Ásia, ao mesmo tempo em que o cristianismo está se enfraquecendo em países antes considerados o berço do Cristianismo (Europa e EUA).

Global Sul

Os EUA e a Europa indiscutivelmente ainda possuem um papel importante no cumprimento da Grande Comissão no planeta. Entretanto, o número de conversões e o crescimento da Igreja é, estatisticamente comprovado, muito maior nos países do Global Sul.

Curiosamente há hoje um grande fluxo de missionários latino-americanos, africanos e asiáticos saindo de seus países para evangelizar nos EUA e na Europa, retornando a estes países a graça que nos foi concedida por Deus por meio de missionários americanos e europeus no século passado.

Nos EUA, as chamadas “igrejas étnicas” (igrejas fundadas e/ou compostas por imigrantes – sobretudo latinos e africanos) são o seguimento que mais cresce nas principais denominações pentecostais americanas como a Igreja de Deus, a Igreja do Evangelho Quadrangular e a Assembléia de Deus.

Eis alguns dados interessantes coletados em uma pesquisa realizada pelo irmão John Piper:

  • No início do século XX, aproximadamente 71% dos cristãos professos viviam na Europa. No final do século XX, este número caiu a 28%. 43% dos cristãos viviam então na América Latina e na África.
  • No ano 1900, a África tinha 10 milhões de cristãos, equivalente a 10% da população. No ano 2000, o número de cristãos era de 360 milhões, equivalente à metade da população do continente. Esta é provavelmente a maior mudança em termos de afiliação religiosa já ocorrida na história.
  • A Igreja Anglicana possui  17 milhões de membros batizados na Nigéria, comparado com 2.8 milhões nos EUA.
  • Neste domingo passado, mas anglicanos foram ao culto no Quênia, na África do Sul, na Tanzania e em Uganda do que Anglicanos na Grã-Bretanha, Canada e Episcopais nos EUA.
  • Neste domingo passado, mais cristãos foram ao culto na China do que na chamada “Europa Cristã”.
  • Há mais pessoas nas igrejas quenianas aos domingos do que no Canadá.
  • Mais missionários do Brasil estão ativamente envolvidos em ministério transcultural fora de seu país do que da Grã Bretanha e do Canadá. Em outras palavras, as igrejas do Global Sul estão enviando cada vez mais obreiros ao campo missionário.
  • No último domingo, mais presbiterianos estiveram na igreja em Gana do que na Escócia.
  • Na semana passada, pelo menos 15 mil missionários estrangeiros estiveram trabalhando duro e evangelizando na Grã Bretanha. A maioria destes missionários são da África e da Ásia.

Ao que parece, a nuvem está se movendo do chamado “primeiro mundo” para o chamado “terceiro mundo”.

© Pão & Vinho

Este texto está sob a licença de Creative Commons e pode ser republicado, parcialmente ou na íntegra, desde que o conteúdo não seja alterado e a fonte seja devidamente citada: http://paoevinho.org.

Anúncios
4 Comentários
  1. Evelin Olívia Fróes permalink
    30 de outubro de 2009 10:31

    Desde os meus quinze anos eu sonho em conhecer a Irlanda. Mas antes eu preciso me converter DE VERDADE! Se o milagre da conversão verdadeira ocorrer em mim, espero que Deus me envie à Irlanda! Esse sonho continua muito vivo! Excelente notícia, Hugo! Por enquanto estou lendo o Antigo Testamento, ano que vem voltarei à sinagoga, esse ano dei uma parada. Quero muitíssimo me converter, mas sem repetir o fracasso da Oração do Pecador, quero tentar de novo com o propósito da vitória espiritual. Se for da vontade de Deus, irei à Irlanda como missionária e com uma profissão definida: de cientista social, pois pretendo fazer especialização em Sociologia assim que conseguir um emprego que buscarei ano que vem. Irlanda, aguarde por mim!

  2. Pedro Arruda permalink
    30 de outubro de 2009 11:55

    Além da movimentação formal percebido pelas estatisticas, há outros informais e paralelos que também compõe o corpo de Cristo, de forma que isso deve ser maior do que se pensa. Há vários ministérios nesse sentido. No site http://www.gruponews.com.br há informações sobre a conferência que Wayne Jacobson fará no Brasil. Li atentamente o livro “Por que você não quer mais ir à Igreja” e apenas lamentei que fosse uma ficção, pois espero por essa realidade. Mas ficção também é um sinônimo de sonhos e há muitos sonhando este que creio ser de Deus. Penso que, despindo-se de todos os preconceitos, vale à pena conferir. São sonhos que edificam e não que destroem.

  3. Hugo permalink*
    30 de outubro de 2009 15:12

    Obrigado pela dica, Pedro. É um prazer tê-lo aqui no blog.

  4. Evelin Olívia Fróes permalink
    30 de outubro de 2009 15:23

    Pedro , que coincidência nós dois falando de sonhos! Eu já tive sonhos que destroem, mas depois de anos de sofrimento Deus abriu meus olhos. Pode ter certeza que meus novos sonhos pertencem à categoria daqueles que edificam, pois são os sonhos que Deus tem mostrado para mim.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: