Skip to content

O Que Definirá Uma Igreja Orgânica nos Próximos Anos – Parte 3

20 de agosto de 2009

sementeNa terceira e última parte desta série de artigos sobre a Igreja Orgânica, abordaremos alguns pontos cujo entendimento é fundamental para a manifestação de uma Igreja que opere de forma orgânica, como um organismo, e não como uma organização.

O correto entendimento e uso dos dons espirituais que o Senhor deixou à sua Igreja são cruciais para que os membros do Corpo de Cristo operem sinergeticamente, edificando-se uns aos outros mutuamente e manifestando a Glória do Filho de Deus na terra. Isso inclui todos os dons listados nas Escrituras, incluindo os dons fundamentais: apóstolos e profetas.

O Ensino das Escrituras Dividirá Espaço com Outros Dons Espirituais

Igrejas orgânicas serão carismáticas em sua essência. Elas valorizarão o ensino das Escrituras, mas suas reuniões não se darão somente em torno do estudo da Bíblia. A exemplo daquilo que Paulo nos descreve em 1 Cor. 14:26, os encontros da Ekklesia serão dinâmicos e voltados ao livre exercício de cada membro do Corpo de Cristo, e não somente aquele que ensina ministrará. Haverá uma grande expectativa em torno dos encontros da Ekklesia, porque o Cristo ressurreto se manifestará ali, pelo livre fluir dos dons espirituais que cada individuo traz para o ajuntamento. A mentalidade entre os membros maduros não será somente a de receber sua bênção (ouvir uma boa palavra ou receber uma oração), mas a de edificar o Corpo de Cristo com o dom espiritual que traz, seja doutrina, seja linguas, seja intepretação, seja revelação. O Espírito Santo será derramado de tal maneira que visões e profecias serão algo constante, até mesmo entre nossos filhos (Joel 2:28-29). Igrejas orgânicas serão ricas no dom de profecia (1 Cor. 14:1) e usarão este dom para trazer muitos pecadores ao arrependimento (1 Cor. 14:25-26). Salmos ou cânticos proféticos (Lucas 1:46-55, Lucas 1:67-79), uma manifestação rara nos dias atuais, se tornarão mais comuns.

Desmistificação e Redescobrimento dos Ministérios Apostólico e Profético

Igrejas orgânicas entenderão o funcionamento do apostolado e do ministério profético na Ekklesia. Apóstolos e profetas não serão papas neopentecostais, ocupando um cargo no pináculo de alguma organização religiosa. Serão servidores e, muito provavelmente, se  recusarão serem chamados de “apóstolos” ou “profetas” devido à degradação destes termos nos dias atuais. Apóstolos e profetas na Igreja orgânica serão pais espirituais, cuja tarefa principal será gerar filhos em Cristo e criá-los, para que cheguem à maturidade e se tornem colunas na Casa de Deus. Não trarão nova doutrina ou “adicionarão novos textos à Bíblia“.  Não trazem nova revelação, mas nos levam de volta à revelação que os primeiros apóstolos e profetas tiveram e experimentaram. Serão homens dotados de divina revelação quanto ao funcionamento orgânico do Corpo de Cristo. Eles nos apresentam o mesmo Fundamento que os primeiros apóstolos e profetas nos revelaram, e que foi encoberto por milênios de institucionalismo clerical na Igreja. Apóstolos e profetas serão catalisadores do Espírito para que  a Igreja manifeste a realidade para a qual aponta a Palavra Escrita: Cristo Vivo sendo manifestado nos membros, por meio de um batismo no Espírito Santo coletivo, que fará com que os membros trabalhem sinergeticamente entre si, por meio de seus dons espirituais. Este é o Fundamento apostólico-profético (Ef 2:20), a revelação ao vivo e em cores do mistério entre Cristo e a Igreja (Efésios 5:32).

O Ressurgimento das Equipes Intinerantes

Equipes intinerantes irão de casa em casa, em cada cidade, para dar apoio às comunidades orgânicas que se formarão. Elas terão o propósito de fortalecer a Ekklesia em diferentes localidades, complementando-a com seus dons espirituais e, por palavra profética e imposição de mãos, estabelecendo outros dons e ministérios na congregação local (Atos 6:6, Romanos 1:11, 1 Tim 4:14, 2 Tim 1:6).

♦ ♦ ♦

Como esclareci no início desta série, não proponho mudança aos modelos eclesiásticos já estabelecidos. Estas estruturas sempre estarão entre nós, até o momento em que Cristo voltar para nos resgatar deste mundo. Não obstante, creio que ao lado das estruturas religiosas nas quais muitos de nós nascemos, haverá uma Igreja que emergirá com as características que procurei descrever nestes artigos, além de outras que talvez não foram abordadas aqui. Esta Igreja surgirá às margens do institucionalismo religioso. Será reconhecida por muitos como um mover genuíno de Deus e rechaçada por muitos outros.

Hoje, por todo o Brasil e afora, já existem comunidades que iniciaram sua jornada rumo a uma expressão mais orgânica do Corpo de Cristo. Muitas já manifestam alguns dos elementos aqui citados. Que o Senhor nos leve de retorno à simplicidade de Cristo, e à glória uma vez manifestada entre os santos, em preparação para uma Igreja Gloriosa (Efesios 5:27), a qual nosso Amado vem buscar.

© Pão & Vinho

Este artigo está sob a licença de Creative Commons e pode ser republicado, parcial ou integralmente, desde que o conteúdo não seja alterado e a fonte seja devidamente citada: http://paoevinho.org.

Anúncios
6 Comentários
  1. Albano permalink
    25 de setembro de 2009 21:29

    O equilíbrio entre o conhecimento das escrituras e o poder manifesto do Senhor… um desejo ardente daqueles que são guiados pelo Espírito Santo, importante p/ a implantação do reino de Deus!

    Deus te abençoe!

  2. 5 de outubro de 2009 9:27

    cara sonhamos com isso!!!!!!!!!!!!

  3. cristina permalink
    21 de março de 2012 15:09

    Hugo, em primeiro lugar , para nós a igreja que nasceu aqui entre meio as nossas famílias, na cidade de São Roque- SP – Brasil, tem se feito valer de direções, que o próprio Espírito tem nos levado a encontrar descritas nesse seu espaço abençoado.
    Amigo, essa pequena igreja está começando a crescer, e agora ????
    Foram quase dois anos, que apenas em duas famílias todos os domingos, se juntávamos e
    acontecia uma maravilhosa reunião… Agora a situação mudou, famílias tem aberto a porta de seus lares para que nós, essas duas pequenas famílias ,entrem em suas vidas levando o Evangelho de Jesus. Tem se unido a nós , dependentes de drogas, casais derrotados em seus casamentos, pessoas que vivem juntas sem serem legalmente casadas, jovens pedindo batismo… Uns estavam desviados do caminho do Senhor, outros saíram de denominações, e por nos conhecerem, vieram até a nós sem que nós os tivéssemos convidados, simplesmente apareceram e ficaram… pedem ajuda para se
    encontrarem com Jesus, eu e meu esposo, oramos , oramos , oramos…
    Mas na verdade somos nós que precisamos de ajuda, o que fazer com eles, os batizar, casar ? Nunca batizamos ou casamos ninguém, apenas nós já fomos batizados e nos casamos… Temos pessoas, bem sofridas com o desprezo de pessoas que lideram igrejas são os “leprosos das instituições ” chegaram aos pedaços, isso nos dói tanto.
    Hugo estamos orando para que Jesus nos capacite, e nos guarde para não cair no erro das
    instituições… amamos essas famílias, mas não sabemos como agir em relação a batismo e casamento. Confiamos em Deus acima de tudo , mas também sabemos o quanto você meu amigo irmão tem sido usado por Ele para nos ajudar na direção do caminho.

    Me desculpe a longa descrição dessa pequena igreja , estamos meio assustados, e precisamos de sua ajuda.
    AGUARDAMOS SUA RESPOSTA, POR FAVOR URGENTE, SE POSSÍVEL POR EMAIL TAMBÉM. ( TODA A IGREJA PRECISARÁ LER .)

  4. 22 de março de 2012 23:58

    Mande-me seu telefone por email. Vamos conversar este fim de semana?

  5. 19 de setembro de 2012 21:26

    Hugo, acabo de ler as 3 partes deste relato e me identifico 100%. O problema é que estou justamente no período de transição da igreja institucional para a orgânica. Eu e meu esposo pastoreamos uma pequena igreja, nos moldes do odre velho, mas que nos últimos meses vem passando por diversas mudanças, porque os paradigmas estão sendo quebrados em nós e isso reflete em nossas práticas, ensinos e direções. A questão é que a maioria do povo não está entendendo nem aceitando muito bem. Por conta disso, o grupo já reduziu bastante e agora estamos prestes a entregar o prédio que alugamos porque nos falta recursos, e também na verdade já se tornou um fardo pesado pra nós, tanto no sentido material quanto no espiritual. Queremos ir para os lares e viver tudo isso que vc descreveu! Mas o que fazer nesse momento? Assim que as portas do templo se fecharem, creio que alguns irão embora, mas existem pessoas que ainda esperam uma resposta de nós…Sabemos o que queremos, mas difícil está sendo realizar…

  6. Jonas da Luz permalink
    17 de junho de 2013 8:21

    Óh Quanto anseio por isto, a minh’alma chora suspirando por esta vida.
    Creio que estamos caminhando para lá, Jesus está preparando a Igreja para apresentá-la sem mácula, nem ruga nem coisa alguma mas santa e irrepreensível.Graças a Deus, eu faço parte desta igreja que está sendo lapidada pelo divino oleiro. Meu irmão, se você está vivendo esta caminhada com Jesus me comunique, vamos compartilhar a caminhada com Jesus, o supremo pastor que está nos reformando, glória ao nome de Jesus. Deus abençoe a todos que estão na caminhada, que são chamados “Os do caminho” na vida simples com Jesus.

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: