Skip to content

População muçulmana na Europa cresce de forma acelerada

11 de agosto de 2009

De acordo com uma reportagem do jornal britânico The Telegraph, em 2050, a cultura e a identidade europeia terão sido totalmente redefinidas. Devido à baixa taxa de natalidade entre anglo-saxões, em 2004 pensava-se que a população europeia cairia pelo menos em 16 milhões de pessoas.  Mas os altos índices de imigração e a alta taxa de natalidade entre imigrantes (entre eles muçulmanos) farão com que a Europa tenha um crescimento de até 10 milhões de habitantes em 2060. As estatísticas também apontam que em 2050 pelo menos 20% da população europeia será muçulmana.

O fenômeno é chamado na Europa de “A Bomba Demográfica Temporizada”. Os muçulmanos são um dos grupos que mais se multiplicam na Europa. Nos últimos 30 anos, a população muçulmana na Europa dobrou. Estima-se que em 2015, dobrará uma vez mais. Em Bruxelas, os sete nomes de menino mais comuns são nomes árabes como Mohamed, Adam, Rayan, Ayoub, Mehdi, Amine e Hamza.

Especialistas dizem que o crescimento da população muçulmana na Europa causará impacto em vários setores da cultura e da economia, como artes, habitação, educação, previdência social e religião. Entre os países que primeiro alcançarão a marca de 20% de muçulmanos, estão o Reino Unido, a Espanha e a Holanda.

O vídeo abaixo tem duração de oito minutos e nos mostra como este processo de mudança demográfica esta ocorrendo na Europa e no mundo:

http://www.youtube.com/v/e8mFeWLwJx8&hl=en_US&fs=1&rel=0&color1=0x5d1719&color2=0xcd311b

© Pão & Vinho

Este texto está sob a licença de Creative Commons e pode ser republicado, parcialmente ou na íntegra, desde que o conteúdo não seja alterado e a fonte seja devidamente citada: http://paoevinho.org.

Anúncios

Comentários encerrados.

%d blogueiros gostam disto: